52 Casos de dengue em Jundiapeba


Secretarias realizam trabalho integrado de revitalização ambiental em Jundiapeba




Os trabalhos incluem a retirada de entulho do local, limpeza, recuperação de vegetação e orientação à população sobre os riscos da dengue

As Secretarias Municipais de Serviços Urbanos, Segurança e Saúde iniciaram na quinta-feira (16/04) um trabalho conjunto de revitalização ambiental e prevenção contra a dengue em uma faixa de 1,5 quilômetro às margens do Rio Jundiaí, em Jundiapeba. Os trabalhos incluem a retirada de entulho do local, limpeza, recuperação de vegetação e orientação à população sobre os riscos da dengue. Os secretários Eli Nepomuceno (Segurança) e Marcello Cusatis (Saúde) acompanharam o serviço na manhã desta sexta-feira (17/04).

“Nesta região foram demolidas 430 moradias que estavam em uma área irregular e todos os moradores foram atendidos em programas habitacionais. Com isso, o entulho resultante do trabalho e o mato que cresceu estão sendo retirados agora”, disse Nepomuceno. Ao seu lado, Cusatis explicou que agentes da Secretaria de Saúde estão percorrendo as casas e dando orientações sobre a prevenção contra a dengue aos moradores. Outras ações estão sendo feitas, como a identificação e extinção de pontos de acúmulo de água.

“Temos 52 casos de dengue registrados em Jundiapeba e por isso realizamos um trabalho concentrado nesta região, fechando fossas que existiam por aqui e acabando com pontos de acúmulo de água, em quintais e lajes. Nossos agentes estão percorrendo todas as casas e conversando com os moradores, dando dicas práticas de como evitar a doença”, frisou Cusatis.

A dengue é uma doença aguda que pode ser causada por quatro tipos de vírus e é transmitida pela picada do mosquito Aedes Aegypti. Seus principais sintomas são febre, dor de cabeça e no fundo dos olhos, manchas vermelhas pelo corpo, fraqueza, dor intensa no corpo e nas juntas. “Em caso suspeito, nossa principal orientação é que o paciente procure um serviço de saúde no menor prazo possível e não se automedique”, afirma o secretário.

Em casa, as pessoas não podem descuidar da prevenção ao mosquito Aedes aegypti e redobrar a atenção para situações de água parada, que vão desde piscinas até recipientes esquecidos no quintal. Em tempos de seca, quem estiver armazenamento água em casa precisa obter por recipientes com tampa.

Máquinas e funcionários realizaram nesta sexta-feira a limpeza de uma área na rua Equador, além de outros três pontos ao longo do rio Jundiaí. O trabalho terá continuidade e será realizado pelo menos nas próximas duas semanas, até que toda a faixa de 1,5 quilômetro seja recuperada. (MAS)

Comente com o Facebook: