A Nova Avenida Guilherme George




A avenida Guilherme George terá cinco quilômetros de extensão pelo lado norte da linha férrea,
ligando a rotatória próxima ao viaduto Argeu Batalha, no distrito de Braz Cubas, à divisa com Suzano, já em Jundiapeba.


A Prefeitura de Mogi das Cruzes se prepara a construção da nova avenida Guilherme George, que será uma nova ligação entre a cidade e Suzano e também com o trecho leste do Rodoanel Mário Covas...


O processo de pré-qualificação das empresas interessadas em participar da licitação já está em andamento. Na prática, esta é a primeira etapa para a definição da empresa que será contratada para realizar o serviço.

A avenida Guilherme George terá cinco quilômetros de extensão pelo lado norte da linha férrea, ligando a rotatória próxima ao viaduto Argeu Batalha, no distrito de Braz Cubas, à divisa com Suzano, já em Jundiapeba. A via faz parte do Corredor Leste-Oeste, que tem investimento total previsto de R$ 127.765.012,23 e prazo de 18 meses para execução.

“A avenida Guilherme George será um novo eixo de desenvolvimento para a cidade, não só em sua extensão, como também funcionando como uma ligação com o Rodoanel, que passa por Suzano. Este acesso será importante para o escoamento da produção das empresas e para a atração de novos investimentos para a cidade”, destacou o prefeito Marco Bertaiolli.

O prefeito lembrou ainda a nova avenida também melhorará o trânsito na ligação de Mogi das Cruzes com os distritos de Braz Cubas e Jundiapeba e com o município de Suzano, que hoje é feita pelas avenidas Francisco Ferreira Lopes e Lourenço de Souza Franco. Hoje, as duas formam o corredor mais movimentado da cidade, chegando a registrar até 6 mil veículos por hora.


“Além de desafogar o trânsito desta região, uma vez que será criada uma nova alternativa para o trânsito de veículos, no lado oposto da linha férrea. Além disso, o transporte coletivo, que transporta milhares de pessoas a cada dia também será beneficiado, uma vez que será construído o corredor Leste-Oeste, que ligará a região de Braz Cubas e Jundiapeba com o Terminal Central”, explicou Bertaiolli.


Pelo projeto, a via terá duas pistas com 10,5 metros de largura cada, corredor exclusivo para o transporte coletivo no canteiro central, ciclovias e calçada para a circulação de pedestres. “A duplicação da Guilherme George consta no Plano Diretor da cidade, de 2006, e estamos trabalhando nesta obra há muito tempo. Será uma forma de melhorar a mobilidade no eixo leste-oeste do município”, afirmou o secretário municipal de Planejamento e Urbanismo, João Francisco Chavedar.


Pré-qualificação


No final do mês de agosto, 16 empresas e consórcios interessados em participar do processo licitatório apresentaram sua documentação à Prefeitura de Mogi das Cruzes. Este material está sendo analisado pelas secretarias municipais competentes, no que se refere à análise da regularidade fiscal dos participantes, a análise econômica e a qualificação técnica.


Na análise de regularidade fiscal é verificado se o licitante não possui dívidas tributárias ou trabalhistas com as fazendas municipais, estaduais e federal. Na análise econômica, são verificados balanços e índices de liquidez. Por fim, na qualificação técnica, são analisados os atestados que comprovem experiências anteriores em obras deste porte.


“Após esta publicação dos habilitados, a Prefeitura expedirá o atestado de pré-qualificação, com validade de 12 meses. Vencida esta fase, todas as empresas e consórcios pré-qualificados serão convidados a participar do certame decorrente da pré-qualificação e apresentar suas propostas comerciais”, explicou o secretário municipal de Gestão Pública, Marcos Roberto Regueiro.


por Ana Figueiredo | FONTE: Portal G1

Comente com o Facebook: